Dicas para navegar no blog

        Com a finalidade de maximizar o acesso aos posts e informações existentes no Opus Iuris, apresentaremos aos leitores alguns mecanismos exiententes neste site, que buscam tornar mais prática a navegação em seus conteúdos.

1. Pesquisa por categorias:

           No lado direito do tela principal, existe uma seção denominada “CATEGORIAS“, na qual se encontram um conjunto de opções, tais como “Atualidades”, “Direito Administrativo”, “Direito Constitucional”, “Jurisprudência” e “Humor”. Clicando em qualquer dessas opções, o leitor acessará a totalidade dos textos referentes àqueles temas, dos mais recentes aos mais antigos. Por exemplo, quem clicar em “Jurisprudência” terá acesso a todas as decisões disponibilizadas neste blog.

2. Pesquisa cronológica:

            Imagine que você tenha entrado no site por meio do google e se encontre acessando um texto de agosto de 2008. Caso tenha interesse em ver os posts mais recentes, basta clicar na opção “INÍCIO“, contida na parte vertical superior da tela. Assim, aparecerão os últimos textos publicados.

3. Pesquisa por meio dos links:

        No corpo dos textos deste site, existem palavras e expressões destacadas com coloração diferenciada das demais. Geralmente, elas estão gravadas em vermelho ou azul. São os links. Quem clicar nesses itens entrará em sites relacionados com o post, encontrando, assim, informações extras sobre o objeto pesquisado.

Anúncios

13 Responses to Dicas para navegar no blog

  1. por favor senhores aguardaremos contatos. Precisamos de informações sobre direito processual penal, atualizados. Por ex: confissão e retratação; prazo razoável; pressupostos da prisão em flagrante delito, etc

  2. Rodrigo Vilarim Martins disse:

    Francisco, parabéns pelo blog! Pedro Lenza, Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino que se cuidem! Abração!

  3. EDSON CAMPOS disse:

    SEJAM ABENÇOADOS PELA AJUDA QUE OFERECEM A NÓS ESTUDANTES.
    GOSTEI MUITÍSSIMO DO TRABALHO DE VOCES.
    ABRAÇOS E FELICIDADES.

  4. Charlotte Hoffmann disse:

    —–

  5. josuel disse:

    Gostaria de uma informação a respeito do uso de e-mail corporativo. Tenho um e-mail corporativo e recebi alguns e-mails que não tinham nada haver com a empresa contendo material impróprio, nada tão assim……também foi apenas umas fotos sobre uma passeata gay na áfrica (um horror) rsrsrsrsrsrsr. Em fim, abro esses e-mails, assim como os referentes a empresa, em casa mesmo porque na hora do serviço é praticamente impossível, não tenho tempo pra isso fico o dia inteiro na loja em pé atendendo clientes nem uso o computador da empresa deixo pra fazer isso em casa usando o meu computador, minha internet……….Ocorre que segundo o pessoal da chefia o sistema da loja foi infectado por vírus, e, então eles pediram as senhas dos e-mails corporativo de todos os funcionários e passaram a verificá-los. Bom é claro que lá estavam alguns e-mails que não tinham nada haver mesmo com a empresa, mas o responsável por analisar a situação, que eu nem sei quem é sei que trabalha na matriz da empresa, simplesmente me mandou a seguinte mensagem: “ VOCÊ ESTÁ COM BASTANTE TEMPO SOBRANDO PRA OLHA ISSO NÃO É, ESPERO QUE ISSO NÃO SE REPITA SE NÃO TEREI QUE TOMAR PROVIDÊNCIAS DRÁSTICAS”, poxa eu nem uso os computadores da empresa, esse cara nem conhece meu serviço e eu nem sei quem é ele. Entendo que não deveria ter recebido esses e-mails e meu erro foi enviá-los aos meus amigos de trabalho, mas poxa não seria melhor meus chefes imediatos exporem a questão e simplesmente advertirem a todos quando ao uso indevido dos e-mails corporativos, que maneira mais imprópria de se receber uma advertência quanto ao trabalho.
    Gostaria que analisassem a questão se isso se enquadra em “DANO MORAL” ou a culpa foi toda minha mesmo por receber e enviar da minha casa no meu computador esses e-mails.
    GRATO!!!!!!

    • franciscofalconi disse:

      Olá Josuel, desculpe a demora e responder seu questionamento. O fato de você receber, sem a sua devida permissão, mensagens alheias ao seu trabalho em seu e-mail corporativo não é um fato a ensejar advertência. O problema é repassar aos colegas essas mensagens no e-mail corporativo, o qual não perde a natureza de ferramenta de trabalho, mesmo quando acessado no computador de sua casa. No mais, penso que a situação não é grave ao ponto de gerar dano moral. Ogrigado pela participação!

  6. Débora disse:

    Interessante esse blog!!

  7. fernando sampaio junior disse:

    ola =, estou separado à uma semana e a mulher ja quer a pensão, tenho uma filha de 4 anos, sai sem nada de casa e ñ sei nem por omde começar me ajude doutor.

  8. Antonio Carlos de Oliveira disse:

    Maravilhosa essa página. Me impressionam pessoas que , efetivamente, contribuem com cultura, informação e serviços, pelo simples ato de querer ajudar. Que coisa boa! |Só mesmo pessoas dignas como esse Francisco Falconi, que só passei a conhecer agora, via essa página, têm essa capacidade de doação. É, nem tudo está perdido, pois!

  9. ola..boa noite..eu me chamo Marilei,,,sou acadêmica de direito,,,quero um parecer de vocês sobre a historia das separações….como eram,,,e como são,nos dias atuais,,,,,obrigada.

  10. jair leite pereira disse:

    Otima contribuicaon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: